Tags

rothko

Rothko

as pessoas paradas no tempo* me assustam mais do que as que são más comigo, pois as más eu consigo identificar com mais rapidez, racionalizar os comportamentos, criar um plano para me afastar – mesmo que demore.

já as pessoas paradas no tempo são piores pra mim, pois envolvem o apego a como eu vivi um dia: sejam memórias e momentos (até mesmo com aquela pessoa), ou atitudes tóxicas que ainda não eliminei completamente ou visões ignorantes de outrora. é um espelho do que fui que não me abandona na medida em que enxergo no outro. tem também aquela ilusão de que a pessoa vai contribuir agora na minha vida da mesma forma que contribuiu antes, sendo que eu era outra.

talvez eu tenha mais esperança de que as pessoas más um dia melhorem, mas que as paradas no tempo jamais vão sair do lugar. talvez as pessoas más me desafiem a compreendê-las, enquanto que as paradas do tempo não me proporcionam tal sensação. as paradas no tempo geralmente despertam o meu desprezo.

que eu mude, também, em relação aos que estão parados no tempo. amém.

*as pessoas paradas no tempo são aquelas que não fazem ou não entendem nada diferente, que só falam sobre um ou dois assuntos, que não sabem ouvir, que reclamam muito, que agem pouco (no mundo ou em si mesmas), que são facilmente categorizadas ou resumidas, que não possuem interesses, não se emocionam, e cujas opiniões nunca mudam.

I am not every falling star

Advertisements