Tags

,

achava que maturidade era ter noção de que nem tudo vem na hora que se deseja. e que algumas coisas são tiradas da gente ainda que precisemos delas – a verdadeira definição de cedo demais. isso ela compreendia.

os socos no estômago eram fáceis de se acostumar. eles significavam algo com o que se preocupar. uma possível justificativa (ainda que nem um pouco racional) para todo o resto que acontece de errado. o jeito superficial com que lidava ou o aprofundamento em evitar lidar.

o insuportável mesmo eram os momentos em que ficava parada; suspensa. aquele sem nada pra fazer só resultava em mais questionamentos sobre o nada que tinha feito – e que diabos faria dali em diante para sair dessa situação.

em uma conversa de bar, os amigos tentaram explicar a vida como um labirinto. desconversou. não queria interpretar como se estivesse sempre encurralada. preferia a queda livre.

Advertisements